"Do tronco de Jessé sairá um rebento, e das suas raízes, um renovo" – Isaías 11.1 Obs: Comunidade localizada em São Paulo capital.

sexta-feira, 3 de maio de 2019

COMO DISCERNIR QUEM SERVE À LUZ DE QUEM SERVE ÀS TREVAS?


Por Luiz Felippe Santos Cavalcanti
"E não é maravilha, porque o próprio HaSatan se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras." (2 Coríntios 11:14,15)
Quanto ao padrão daqueles que perdem a visão do Mashiach, realmente se sente na pele que outra coisa assume o controle mesmo... algo que não vem da parte do Eterno... passam a valorizar muito mais uma aparência externa de santidade, buscam se justificar, mostrando a todos sua aparência mais judaica, sua forma meticulosa de cumprir ritos complexos e prolongados, tentam parecer a todos como grandes homens de Deus, e que possuem um conhecimento profundo dos segredos ocultos da Kaballah aos "meros mortais", mas tudo isso é um subterfúgio para tentar atrair para si a atenção dos homens, pois a verdade é que as trevas jamais conseguem reproduzir os frutos simples da Luz na vida transformada de quem verdadeiramente tem o Ruach Hakodesh dentro de si… o Fruto do Espírito!
Como o Mashiach certa vez falou:
"Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim. Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem."
Quem realmente ama ao Eterno, e à Torah, reconhece que outro servo do Eterno também possui em si o mesmo Ruach Hakodesh que ele possui... e assim há uma unidade espiritual imediata que domina os servos da luz... um reconhece o outro num estalar de dedos, e amam o fato de serem irmãos queridos.... mas quando alguém serve as trevas, então passa a ATACAR a luz, odiando-a com todas as forças...
Mas como o próprio Mashiach ensinou: "a boca fala daquilo que está cheio o coração", e por isso não devemos nem nos preocupar e nem nos entristecer com Lashon Hará, pois quem vive ruminando coisa ruim contra nós por todos os lados, acaba afastando todos os que o cercam... naturalmente... da mesma forma que sentimos repulsa por ficar perto de alguém que esteja fedendo à carniça, e que tenha cheiro de cadáver em decomposição... há um "cheiro espiritual" que repele naturalmente quem serve as trevas…
Por outro lado, quando focamos simplesmente em servir à Luz, e desprezamos todo ataque e
toda afronta que lancem contra nós, então nos elevamos acima de qualquer nuvem negra!!
Passamos então a brilhar como uma estrela que nasce em meio a uma poderosa explosão num céu negro! O oposto acontece!! Passamos a transbordar o "cheiro de Mashiach" a partir de nós mesmos... naturalmente, e muitos se aproximam de nós, pois sentem prazer em estar em nossa
companhia! Algo inexplicável, sobrenatural! As pessoas não apenas ouvem nossas palavras sobre a Torah e sobre o Eterno... mas elas sentem a beleza da Torah do Eterno fluindo de nós em forma de alegria... e passam a buscar isso com toda força…
É uma separação natural que acontece entre quem serve à Luz e quem serve as trevas...
simplesmente não há como as trevas "fingirem" ser luz... a estrutura deles não suporta, a máscara cai muito rápido, e no final todos saberão quem é quem.... Quem serve a Luz se destaca por meio do amor que espalha... e todos serão gratos pela vida de uma pessoa assim…
A marca visível de que alguém é um verdadeiro servo do Eterno SÃO OS FRUTOS QUE ELE PRODUZ, conforme nos ensina Ieshua, e não aquilo que ele fala. Como diz o ditado: "As suas atitudes falam tão alto, que eu não consigo escutar o que tu dizes." E ESTE FRUTO SE MANIFESTA TRANSBORDANDO DO CARÁTER DESTA PESSOA. Ele é conhecido pelo AMOR que ele espalha por todos os lados. Um AMOR ao Eterno e à toda Justiça ensinada em Sua Torah em primeiríssimo lugar, mas que se manifesta aos seus irmãos humanos através de um caráter doador de si mesmo, um caráter nobre, que sempre tem um olho bom e que sempre se coloca em último lugar. Como nos ensina o Pirkei Avot: "Os discípulos de nosso pai Abraão tem um olho bom
(julgando sempre os outros favoravelmente), um espírito manso e uma alma humilde. O
discípulo da maldade tem um olho do mal (invejoso e centrado em si mesmo), um espírito soberbo e uma alma bruta." (Pirkei Avot 5,7). O verdadeiro servo do Eterno também é conhecido por sua ALEGRIA contagiante, aonde quer que ele passe, ele leva esta alegria que vem do Eterno.
É uma pessoa que quando chega, as nuvens da tristeza e das sujeiras da alma se dissipam. Ele também é conhecido por VIVER EM SHALOM, em profunda paz. Mesmo depois de grandes batalhas ou dissabores, ele JAMAIS fica desesperado, pois sua Paz provém do Eterno. E como todas as coisas estão no controle do Eterno, quer sejam boas ou más, então nada abala a sua paz! E tendo um caráter tão robusto e elevado como este, as outras características DESSE FRUTO
DO ESPÍRITO, como PACIÊNCIA, BONDADE, GENEROSIDADE, FIDELIDADE, MANSIDÃO (GENTILEZA) E AUTO-CONTROLE tornam-se consequências naturais das atividades deste servo provado diversas vezes no cadinho da aflição e aprovado por D'us. Ele simplesmente reflete aqui em baixo neste escuro mundo de Assiah, a majestosa Luz do Criador através de toda a sua personalidade e ações.

Nenhum comentário: