"Do tronco de Jessé sairá um rebento, e das suas raízes, um renovo" – Isaías 11.1 Obs: Comunidade localizada em São Paulo capital.

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

O que era Tumim e Urim?


No Tanak, lemos sobre os objetos misteriosos conhecidos nas Escrituras simplesmente como “o Urim e Tumim”.


E você deve colocar no peitoral do julgamento, o Urim e o Tumim, e eles estarão no coração de Aharon quando ele entrar diante de YHWH. E Aharon levará o julgamento dos filhos de Yisra'el sobre seu coração diante de YHWH continuamente.
(Ex. 28:30 HRV)

E ele colocou o peitoral sobre ele; e no peitoral ele colocou o Urim e o Tumim.
(Lev. 8: 8 HRV)

E ele estará diante de El'azar, o cohen, que o consultará pelo
julgamento do Urim diante de YHWH. À sua palavra sairão, e à sua palavra entrarão: ele e todos os filhos de Yisra'el com ele, toda a assembléia.
(Num. 27:21 HRV)

8 And of Levi he said, Your Thummim and Your Urim be with Your Set-Apart-One, whom You did prove at Massah; with whom You did strive at the waters of M’rivah:
9 Who said of his father and of his mother, I have not seen him; neither did he
acknowledge his brothers, nor knew he his own children: for they have observed Your word, and keep Your covenant.
10 They shall teach Ya’akov Your ordinances, and Yisra’el Your Torah; they shall put incense before You, and whole burnt-offering upon Your altar.
11 Bless YHWH, his substance, and accept the work of his hands: smite through the loins of them that rise up against him, and of them that hate him, that they rise not again.
(Deut. 33:8 HRV)

And when Sha’ul inquired of YHWH, YHWH answered him not: neither by dreams, nor by Urim, nor by prophets.
(1Sam. 28:6 HRV)

62 These sought their register–that is, the genealogy, but it was not found: therefore were they deemed polluted, and put from the priesthood.
63 And the Tirshata said unto them, That they should not eat of the Most-Set-Apart things, till there stood up a cohen, with Urim and with Thummim.
(Ezra 2:62-63 HRV)

64 These sought their register, that is, the genealogy: but it was not found. Therefore were they deemed polluted, and put from the priesthood.
65 And the Tirshata said unto them, That they should not eat of the Most-Set-Apart coisas, até que se levantou um cohen, com Urim e Tumim.
(Neemias 7: 64-65 HRV) As

escrituras não nos dizem exatamente o que eram Urim e Tumim ou como eles funcionavam.

Os Urim e Tumim eram instrumentos que o Sumo Sacerdote usava para consultar a vontade de Elohim (Êx 28:30; Lev. 8: 8; Núm. 27:21; Dt. 33: 8; 1 Samuel 28: 6; Esdras 2: 63; Neh 7:65). A palavra "Urim" significa "luzes", enquanto a palavra "Tumim" (Tumim) significa "perfeições".)

A versão grega do livro apócrifo 1Esdras tem "Doutrina / Manifestação e Verdade" (1Esdras 5:40) no local onde os paralelos em Esdras e Neemias têm "Urim e Tumim" (Esdras 2:63; Neh. 7:65). (Uma nota de rodapé no texto original de 1611 da KJV indica que o hebraico original agora perdido de 1Esdras também tinha "Urim e Tumim" nesta passagem.)

O Targum Jonathan da Torá explica o Urim e o Tumim dessa maneira:

E você deve colocar no peitoral o Urim,
que ilumina suas palavras e torna manifestas
as coisas ocultas da Casa de Israel,
e os Tumim que aperfeiçoam seus feitos.
(Targum Psuedo-Jonathan em Êx 28:30)

O Talmude babilônico diz:

Por que eles são chamados de "Urim e Tumim"?
"Urim" porque tornaram suas palavras esclarecedoras.
“Tumim” porque eles cumprem suas palavras . ”
(B.Yoma 73b)

O judeu Philo de Alexandria do primeiro século vincula os urim e tumim à linguagem dizendo:

(119) “And you shall put manifestation and truth (the Urim and the Thummim), in the oracle of judgment, and it shall be on the breast of Aaron when he comes into the holy place before the Lord” (Ex. 28:30). Now by the oracle is here meant the organs of speech which exist in us, which is in fact the power of language. Now language is either inconsiderate, and such as will not stand examination, or else it is judicious and well approved, and it brings us to form a notion of discreet speech. For Moses here speaks not of a random spurious oracle, but of the oracle of the judgment, which is equivalent to saying, a well-judged and carefully examined oracle; (120) and of this well approved kind of language he says that there are two supreme virtues, namely, distinctness and truth, and he says well. For it is language which has in the first place enabled one man to make affairs plain and evident to his neighbour, when without it we should not be able to give any intimation of the impression produced on our soul by outward circumstances, nor to show of what kind they are.

XVI. On which account we have been compelled to have recourse to such signs as are given by the voices, that is nouns and verbs, which ought by all means to be universally known, in order that our neighbours might clearly and evidently comprehend our meaning; and, in the next place, to utter them at all times with truth. (121) For of what advantage would it be to make our assertions clear and distinct, but nevertheless false? For it follows inevitably that if this were allowed the hearer would be deceived, and would reap the greatest possible injury with ignorance and delusion. For what would be the advantage of my speaking to a boy distinctly and clearly, and telling him, when I show him the letter A, that it is G, or that the letter E is O? Or what would be the good of a musician pointing out to a pupil whom comes to him to learn the rudiments of his art that the harmonic scale was the chromatic; or the chromatic, the diatonic; or that the highest string was the middle one; or that conjoined sounds were separated; or that the highest tone in the tetrachord scale was a supernumerary note? (122) No doubt, a man who said this might speak clearly and distinctly, but he would not be speaking truly, but by such assertions he would be implanting wickedness in language. But when he joins both distinctness and truth, then he makes his language profitable to him who is seeking information,empregando suas duas virtudes, que na verdade são quase as únicas em que a linguagem é capaz.
(Philo; Allegoricall Interpretations III, 119-122)

O Zohar diz:

O termo "Urim" significa o espéculo luminoso, que consistia na gravura do Nome divino escrita nas quarenta e duas letras pelas quais o mundo foi criado, enquanto os Thummim consistia no espéculo não luminoso, composto pelo Nome divino manifestado em vinte e duas letras . … Lemos: “No começo, Elohim criou o
céu (ET) e a terra (ET)” (Gênesis 1: 1), onde a partícula ET (escrita Alef-Tav) é um resumo das vinte e duas
letras de que a terra é nutrida.
(Zohar 2: 234b)

Em outros lugares, o Zohar nos diz que Urim e Tumim estavam conectados às “permutações” ou “combinações” de letras com as quais Elohim criou o mundo e pelas quais Bezalel e Moisés criaram o Tabernáculo e seus móveis:

Observe que o mundo foi feito e estabelecido por uma gravura de quarenta e duas letras, todas as quais são o adorno do Nome Divino. Essas cartas combinaram-se e subiram no ar e mergulharam para baixo, formando-se em coroas nas quatro direções do mundo, para que ele pudesse durar. Eles então foram adiante e criaram o mundo superior e o inferior, o mundo da unificação e o mundo da divisão. ... Estas quarenta e duas cartas constituem, assim, o princípio místico supremo; por eles foram criados os mundos superior e inferior, e eles realmente constituem a base e o significado recôndito de todos os mundos. Assim é explicado o versículo: “O segredo do Senhor é para aqueles que o temem; e sua aliança para fazê-los conhecer ”, a primeira parte aludindo às cartas gravadas não reveladas , enquanto a última fala do revelado. Agora, está escrito: “E porás no peitoral do juízo o Urim e o Tumim” (Êx 28:30).O termo “Urim” (lit. Iight, iluminação) significa o espéculo luminoso, que consistia na gravura do Nome Divino composta de quarenta e duas letras pelas quais o mundo foi criado; enquanto o Tumim consistia no espéculo não luminoso feito do Nome Divino, como manifestado nas vinte e duas letras. A combinação dos dois é chamada Urim e Tumim. … Assim lemos: “No princípio, Deus criou o (et) céu e a (et) terra” (Gên. I, 1), onde a partícula eth (composta por Aleph e Tau) é um resumo dos vinte e dois letras pelas quais a terra é nutrida. Agora, as mesmas letras foram os instrumentos usados ​​na construção do Tabernáculo. Este trabalho foi realizado por Bezalel pela razão que, como o próprio nome (Bezel-EI = “na sombra de El”) implica,ele conhecia as várias permutações das letras, pelas quais o céu e a terra foram criados . Sem esse conhecimento, Bezalel não poderia ter realizado o trabalho do Tabernáculo; pois, na medida em que o Tabernáculo celestial foi criado em todas as suas partes pelo poder místico daquelas cartas , o Tabernáculo inferior só pôde ser preparado pelo poder das mesmas letras . Bezalel era hábil nas várias permutações do Nome Divino , e para cada parte ele empregou a permutação apropriada das letras . Mas quando se tratava da criação do Tabernáculo, estava além de seu poder, pela razão de que a disposição desses grupos de cartasfoi confiada somente a Moisés e, portanto, foi por Moisés que o Tabernáculo foi erguido. Assim, as Escrituras dizem: “E Moisés se levantou ... e pôs ... e colocou ...” (Êx 40:18) Moisés, mas não Bezalel.
(Zohar 2: 234a-235a)
Para mais informações sobre essas permutações de letras, clique aqui.

Agora, há um documento fragmentário incrível e misterioso encontrado entre os Manuscritos do Mar Morto (1T29; 4T376), que parece fornecer uma descrição detalhada da maneira pela qual Urim e Thummim realmente funcionavam. Infelizmente, apenas fragmentos tentadores sobrevivem, mas esses fragmentos falam de " línguas de fogo" vindas das pedras e dizem "o Sacerdote deve interpretar".

O Urim e o Tumim estavam, portanto, antigamente conectados com os dons de línguas e interpretações de línguas. (Para mais informações sobre o Dom de línguas, consulte meu blog recente sobre o tópico clicando em ERE )


Escrito por James Scott Trimm

Nenhum comentário: